terça-feira, 12 de janeiro de 2010

05 jan - La Paloma

Comentando então um pouco de Punta del Leste, é um balneário elitizado e movimentado e que nem chegamos a desbravar adequadamente, mas que nem nos atraiu muito quanto a região de Punta Ballena.

Ficamos no camping San Rafael, conforme os relatos estudados confirmamos que ele é realmente um camping muito organizado e que vale muito ficar nele por sua tranquilidade e sua estrutura. A noite anterior eu tive o prazer de ficar um longo tempo de conversa com o casal ciclista Rony e Clear, simpáticos e adeptos da bike para uso diário em Montevidéu onde vivem. São muito jovens, saúde espetacular e muita alegria o que me fez muito bem naquela noite.

Eles iriam nos acompanhar na manhã deste dia 5 por um percurso, mas tiveram que ficar pois estavam com visita no momento de nossa saída.


O sol retoma logo a dianteira mandando avisar que o céu é dele e o giro vai continuar...


Paramos em José Ingacio para conhecer esta punta e o farol e fazermos nossa primeira pausa do calor e uma refeição, é uma região charmosa e tranquila mas sem opções interessantes para hospedagens o que iria facilitar muito para diminuirmos a quilometragem até La Paloma.


Esta região é muito bonita por ter a possibilidade de observar a união da Laguna Garzon com o mar.

A travessia da Laguna é pela balsa e logo em seguida começa a estrada de terra e vários quilômetros sem apoio de bares ou postos de gasolina.


Para quem gosta de praias bonitas e tranquilas esta é uma região perfeita, além de ter a opção de escolher entre as águas da laguna ou do mar.


O caminho mais curto seria seguir até a Laguna de Rocha, mas não existe passagem até La Paloma, e então o jeito é se afastar do mar e contornar a Laguna passando por Rocha pegando a Ruta 9. Muita região bonita com pecuária e outras paisagens mas com quilômetros de estrada de terra e muitas subidas.


Em Rocha paramos para decidir se continuaríamos mais 22km até La Paloma, foi mais um momento de nervos aflorados, com todos os questionamentos e a insegurança com o cronograma. Decidi não tolerar mais palavras negativas e tomei a decisão de impor as opções sem cuidados com as palavras, o stress estava me abalando e com muita conversa com os amigos consegui colocar minha cabeça no lugar.

Estava entrando em uma neura e não conseguia raciocinar, nem consegui visualizar que estava tudo de acordo com o planejado, foi a Aline de cabeça fria que visualizou que estávamos dentro do planejado e nem seria necessário deixar o Fuerte Santa Teresa de lado, tínhamos até tempo para Cabo Polonio.

Decidimos então seguir até La Paloma.

3 comentários:

  1. Irmaos!! Una alegría escuchar cuentos de cicloviajes en Uruguay. Yo vivo en Montevideo y estoy empezando a hacer pequeños viajes en bici. El verano pasado hice la ruta Piriápolis - La Paloma y me resultó hermosa y desafiante (mucho viento en mis días). Me asombra que luego de la Laguna Garzón no siguieron hacia la Laguna de Rocha, es un lugar hermoso y en las bicis se puede cruzar... un verdadero paraíso natural y además una vez que la pasás estás muy cerca de La Paloma... Abrazos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei conhecer o Uruguai e sempre recomendo aos amigos da bicicleta. Pretendo voltar outras vezes.

      Tivemos sorte de só enfrentar vento forte no último dia ao chegar no Chui.

      Ao planejar a esta viagem, não conseguimos informações seguras de que teria como cruzar a Laguna de Rocha. Resolvemos não arriscar.

      Esta travessia é feita por embarcação?

      Abrazos!

      Excluir
  2. You’re so cool! I do not believe I’ve read anything like that before. So great to discover somebody with some original thoughts on this subject matter. Seriously.. many thanks for starting this up. This web site is one thing that’s needed on the web, someone with some originality!
    Agen Bola Terfavorit
    Taruhan Bola Terfavorit
    Kasino Online Terlengkap
    bandar Kasino Online Terlengkap

    ResponderExcluir